Atendendo a Pedidos: Uma Análise de f(x) – “Rum Pum Pum Pum”

Como já diz o título, fui solicitada (ou desafiada) pelo Dog querido a analisar “Rum Pum Pum Pum”, oitavo single do f(x), o girlgroup alternativo da SM Entertainment.

Para começar, vale a pena lembrar qual era o intuito do f(x) quando foi criado. Lá no início dessa década, A SM, dona do maior girlgroup de todos os tempos (SNSD), não precisava de uma versão 2.0 do mesmo porque: 1. era impossível atingir o mesmo nível de sucesso e 2. desnecessário, já que todo o dinheiro ia para eles mesmo. Portanto, quando chegou a hora de debutar Irmã da Jessica & Amigas, o marketing do grupo voltou-se para a exploração de novos mercados: um público mais amplo, mais generalizado, menos… fandom típico de Kpop.

As cinco garotas foram apresentadas com personalidades e estilos bastante diferentes entre si, de modo que pudessem realizar atividades solo, agregar seus próprios fandoms, e ocasionalmente se unir nas atividades do grupo. Isso também possibilitou o f(x) a experimentar com um lado indie que o SNSD não tocaria até bem mais tarde, e transformá-las em musas para pessoas com um passado no rock, eletrônico, ou qualquer outro submundo, como eu. Um bom exemplo disso é a obra de arte visual e sonora que é o Pink Tape:

k01

Essa estratégia da SM deu incrivelmente certo, talvez até mais do que o esperado, visto que elas agregaram também sua parcela de fandom típico de Kpop que queria porque queria um nome oficial para podermos revirar os olhos na menção do mesmo. Parabéns, MeUs.

Conflitos com a China e a saída de Sulli à parte, podemos voltar a “Rum Pum Pum Pum”. E eu amo essa música. Só no “annyeong” da Krystal, você já fica completamente vendido. Os tambores tribais, o samba no refrão, as múltiplas camadas de vozes, é tudo uma experiência quase que ritual, de onde você não sairá o mesmo. Considerando que “Rum Pum Pum Pum” é uma onomatopeia para as batidas do coração, a música é bastante feliz em seu objetivo.

첫 사랑니 (Cheot Sarangni), título original da música, significa “primeiro dente do siso”. Em coreano, esse dente é chamado “dente do primeiro amor”, em referência às dores e à época compartilhadas por ambos. Na letra, podemos observar outras metáforas interessantes:

Olá, você provavelmente já ouviu falar de mim alguma vez,
Seu dente do siso
Você pensa que já viveu de tudo
Quando você é jovem

Atenção, garotos! Eu sou um pouco diferente
Eu empurrei todos e tomei o meu lugar
Nas profundezas do seu coração (pa rum pum pum pum)
Muito secretamente (pa rum pum pum pum)
Eu vou perfurar seu coração e crescer
Uma experiência especial rum pum pum pum
Vai doer como se sua cabeça fosse rachar
Uma nova experiência
Rum Pum Pum Pum

Assustador, porém fofinho. Mais uma vez podemos observar o f(x) se posicionando como garotas diferentes, ousadas. Elas não esperam sua vez, simplesmente aparecem causando dor e sem nenhum remorso.

Ouch! Sua cabeça vai doer, você não vai conseguir dormir
Você não vai me esquecer facilmente, seu verdadeiro primeiro amor
Que apareceu
Do nada (rum pum pum pum)

O que fazer? Você provavelmente esperava um
Que crescesse direito
Mas eu serei tortuosa, e te torturarei
Não sou fácil

Mesmo se você sofrer para me retirar
Aquele espaço ficará vazio para sempre 

Como já mencionei no post passado, nem todo MV possui uma narrativa literal, como é o caso do LOONA. Mas todos possuem objetivos, além do grande denominador comum: vender.

O MV de “Rum Pum Pum Pum” é praticamente uma clássica “caixa da SM”, onde as integrantes dançam em um fundo 3D e fazem carinhas sedutoras. Até aí tudo ok. Mas vamos analisar melhor esses elementos.

k1

Os fundos 3D futurísticos no Kpop não existem apenas porque era o que o editor sabia fazer na época. Havia (e ainda há) uma preocupação em vender o futuro, a esperança de uma vida melhor, de modernidade, um paraíso tecnológico. E a Coreia do Sul sabe melhor do que ninguém como fazer essas coisas.

O f(x) não é exceção: do posicionamento de mercado aos visuais e às letras, elas representam garotas modernas, com um toque edgy de rebeldia. Seriam elas um contraponto mais suave para o 2NE1 e seu girl crush?

k2

Outro cenário é esse, que se assemelha bastante à um tapete vermelho, comumente associado à realeza e celebridades. Desde “La chA TA”, debut do grupo, elas reforçam essa ideia, chegando em um conversível, atravessando um tapete vermelho e entrando no local onde se apresentarão.

k2-1.JPG

Os figurinos de tartã vermelho também remetem à nobreza. Popularizado pela rainha Victoria no final do século XIX, o tartã era considerado um tecido de alta sofisticação, e seu uso pela aristocracia britânica o transformou em um clássico da moda. Um dos padrões mais populares e reproduzidos no mundo é o Royal Stewart tartan, o padrão pessoal da rainha Elizabeth II:

E quem mais utilizou esse padrão, só que com um pouco mais de ousadia?

Os punks, nas décadas de 70 e 80

Ao se apropriar de uma vestimenta das camadas mais ricas da sociedade, os punks a transformaram em ferramenta de protesto e disrupção.

O f(x), ao utilizar o tartã, nos lembra tanto da nobreza de sua condição enquanto celebridades, quanto da ousadia de suas letras e visuais, casando perfeitamente com seu conceito rebelde, porém chique.

k2-0Sem falar na Sulli, melhor exemplo de “geek is the new cool”

O único cenário que realmente não tenho muito sobre o que falar, além de parecer com o interior de uma colmeia (ou de uma flor, talvez), é esse:

k10Pois é

Em compensação, o aspecto mais misterioso do MV vale por todos os outros:

k14As flores de metal

Como eu mencionei ali em cima, a venda de um paraíso é um aspecto muito importante para o Kpop. As pessoas querem comprar justamente o que não encontram em qualquer lugar, ainda mais quando se trata de entretenimento.

Flores são um símbolo da feminilidade, da fecundação e da beleza. E também da passagem do tempo: uma beleza efêmera. As flores de “Rum Pum Pum Pum” não crescem no chão, e sim ficam suspensas no ar, como em uma dimensão paralela. Por serem de metal, não necessitam de água ou luz, e também não murcham. As flores de metal são objetos construídos pelo homem, feitas para durar eternamente: flores de plástico, com um verniz futurístico.

As integrantes do f(x) aparecem sozinhas nesse cenário, sempre tentando tocar nas flores. São cenas quase poéticas, reveladoras da persona que cada uma representa:

k6Krystal com seu ar de modelo

k7Victoria (vamos perdoar essa roupa) e sua elegância madura

k8.jpgSulli e sua jovialidade

k12Amber e sua personalidade descomplicada

k17E Luna com sua doçura (mas olhem os spikes no arco de cabelo)

Embora Luna esteja segurando a flor nesse print, no MV Sulli é a primeira que consegue materializar o desejo:

k20Aromas artificiais?

Sendo seguida pelas outras e culminando numa cena do grupo, estático como em um editorial:

k19.JPG

As interpretações podem ser tantas. Alcançar as flores pode ser uma metáfora para atingir algo irreal, o tal paraíso que falamos acima. Pode ser uma metáfora para a essência do f(x): moderno, belo e quase-inatingível. E as integrantes aí representam os próprios fãs, sentindo um pouco dessa essência.

Os takes de 360º em torno delas reforçam essas ideias, nos dando uma visão que não é possível no mundo real. Como a Terra girando em torno do Sol, a câmera gira em torno das estrelas, situadas em caixas brancas e com chão transparente, onde são o único e exclusivo ponto de atenção desse universo:

k2-1-3

Os efeitos de glitch nas imagens também nos fazem pensar sobre o que é essa realidade e onde elas se encontram. A realidade não deveria possuir glitches, portanto, a possibilidade delas representarem um outro mundo se abre mais uma vez.

k15

O f(x) é o dente do siso que te dá dores de cabeça, e o antídoto para essa dor. A analogia com psicotrópicos (principalmente o ópio, extraído da papoula) é curiosa, mas faz algum sentido para mim. E o fato de f(x) soar como “effects” (efeitos) só ajuda nessa interpretação.

Não foi a primeira vez que o f(x) abordou o surrealismo ou metáforas em seus lançamentos. Unido a tudo que analisamos, para mim fica bem claro que, enquanto o f(x) não conta nenhuma história linear (ao menos não até “4 Walls”), os temas trabalhados por elas seguem uma linha bastante coerente: ousadia, futuro, escape, primeiro amor, creepy but cute.

Baudelaire escreveu um livro sobre psicotrópicos que eu nunca li, mas cujo título apareceu em minha mente diversas vezes enquanto eu escrevia esse texto, e para mim define perfeitamente a experiência de ouvir, ver e consumir f(x): um paraíso artificial.

É isso! Espero que tenham gostado, e se tiverem mais alguma sugestão para essa coluna, é só me falar :). Beijos <3.


Referências:

https://www.google.be/amp/s/kpopalypse.com/2015/09/28/candy-jelly-hate-understanding-k-pop-business-decisions/amp/
https://www.kaplaninternational.com/blog/wisdom-teeth-word-of-the-week
https://en.wikipedia.org/wiki/Tartan
https://retrodublin.wordpress.com/2015/10/11/always-in-fashion-tarten/
https://colorcodedlyrics.com/2013/07/f-x-epeuegseu-rum-pum-pum-pum-cheos-salangni

Anúncios

14 comentários em “Atendendo a Pedidos: Uma Análise de f(x) – “Rum Pum Pum Pum”

  1. Menina, que post lindo!!! Eu nunca parei muito pra reparar no clipe de Rum Pum Pum apesar de Pink Tape ser meu álbum preferido na discografia delas… Estou besta com a questão dos fundos 3D o.o Faz muito sentido e é mesmo uma constante enorme no k-pop, que tem toda essa aura meio artificial de luxo (por mais que vários atos hoje estejam meio quebrando um pouco isso pra consumir um público ainda mais amplo)… Sobre uma sugestão, hm… Um clipe que eu gosto mas nunca consegui entender direito é Abracadabra, das Brown Eyed Girls…

    https://aquariohipster.wordpress.com/

    Curtir

    1. Obrigada querido 😍! Foi um desafio, eu nunca tinha visto nada demais nesse MV apesar de idolatrar o Pink Tape também hahaha. E simmmmm, tá mudando bastante esse negócio dos cenários futuristas, agora tem uma busca maior pra cenários ao ar livre, ou em outros países também, tudo em sintonia com o mundo se globalizando e buscando alternativas mais naturais/menos artificiais do que a utopia futurista das últimas décadas (eu acho hahahahaha posso estar viajando).

      E Abracadabra é misterioso mesmo, eu tentei analisar um pouco nesse meu post das BEG aqui: https://eaisurgiuokpop.wordpress.com/2017/07/28/repost-o-feminismo-das-brown-eyed-girls/ mas quem sabe ele não merece uma releitura mais completa? Hmmm xD.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Faz sentido essa mudança mais pro ar livre mesmo kkk E ADOREI o post sobre o BEG xD Uma pena elas não lançarem nada há um bom tempo, mas tinha coisas que eu não tinha percebido direito até então sobre elas que você colocou no post… Se merece uma releitura mais completa não sei, até porque já tem esse ótimo post vendo a carreira inteira delas @.@’ kkk Mas seria legal se tivesse xD

        Curtir

  2. Socorro q tu conseguiu mesmo tirar uma teoria de Rum Pum Pum Pum… é mais fácil achar pelo em ovo do q sentido nas caixas da sm hahahaha.

    Parabéns pela determinação Tássia, T ara (e eu tbm) estão orgulhosas de vc!
    Agr vou ouvir o Pink Tape pra te compensar pelo desafio.

    Curtir

    1. Hahaha fui eu com meu orgulho defender meu ponto de vista, e até que funcionou xD poderia ter dado em nada também. Nem se sinta, eu não tinha reparado em nenhuma dessas coisas antes de assistir com intenção também. E é, sempre estive aceitando desafios acho, mas agora é oficial 😂!

      Curtir

  3. …o OTP5…a farofa…o f(x)……

    Como sempre um trabalho primoroso Tássia, a questão da estampa xadrez, as flores, a postura delas ao pegar as flores, tudo muito bem observado e pesquisado, você tem um dom de saber identificar e explicar essas coisas pras pessoas, todas as suas teorias são bem embasadas e fazem bastante sentido (você quer @?), continue com seu magnífico trabalho \0/

    Sobre a Pink Tape, acho que toda pessoa devia ouvir, mesmo fora do fandom do f(x),e até os fora do macro fandom do kpop, é maravilhosa ❤

    PS: Se um dia você estiver sem nada pra fazer, bem de boa, podia ajudar minha pobre alma a entender o MV de Dramarama do Monsta X @___@

    Curtido por 1 pessoa

    1. Shigatsu como sempre sendo linda ❤ muito obrigada! Foi uma análise muito interessante de se fazer, eu sempre aprendo um monte de coisas escrevendo e acho que essa é uma das melhores partes!

      E sugestão anotada! Vou tentar entender (pq também já assisti e entendi nada 😂)!

      Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s